Festival LAB apresenta novas tendências sonoras

Posted on Agosto 16, 2010

0


Labirinto

Apresentar e compartilhar novos sons. Esse é o principal objetivo da segunda edição do Festival LAB, que promove shows das bandas Labirinto (SP), Julia Says (PE) e Projeto Sonho (AL). O evento ocorre no próximo dia 27, a partir das 21h, nos salões centrais do Armazém Uzina.

Além das bandas, o festival conta com discotecagens de IJ Abutre e OutQuitéria e com projeções de imagens da fotógrafa Fernanda Capibaribe.

Vinda de São Paulo, a Labirinto desenvolve sonoridades, timbres e dinâmicas que se mesclam, criando uma sonoridade plural. As construções harmônicas, compostas por guitarras, baixo e bateria são somadas aos sintetizadores analógicos e digitais, violoncelo, violino, piano e outros instrumentos.

Em junho deste ano, a banda ganhou a votação “Novos Nomes BR” no site da MTV, como o nome mais promissor da crescente cena de música instrumental brasileira. Maceió receberá o primeiro show da turnê de lançamento do primeiro disco da banda, chamado Anátema.

Formam a Labirinto Erick Cruxen (guitarra, efeitos), Daniel Fanta (guitarra, violão), Elson Barbosa (sintetizadores), Muriel Curi (bateria), Matheus Barsotti (bateria), Daniel Ribeiro (baixo), além do alagoano Joaquim Prado (guitarra, sintetizadores).

Projeto Sonho

O Projeto Sonho será a segunda atração da noite. Criada em julho de 2008, a banda surgiu a partir de uma ideia que se transformou em “Chuva”, primeira composição do grupo. A proposta é fazer música instrumental com apenas guitarras e bateria. A formação pouco usual realça as linhas melódicas das composições do quarteto.

Gabriel Cerqueira, Hugo Lyra, Victor Caesar e Ítalo Bruno utilizam seus instrumentos não só para produzir sons, mas principalmente para expressar sentimentos e emoções. Remetendo a nomes consagrados do post-rock, subgênero do rock caracterizado pelo uso de instrumentação roqueira para produção de uma música com fins artísticos e estéticos, como Explosions in the Sky, Mogwaii e Toe, o som do quarteto alagoano incita a imaginação.

A banda já participou de duas edições do Festival Maionese, em 2009 e 2010, promovidas pelo coletivo local PopFuzz, e do projeto Maceió Viva Cultura, evento mantido pela Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC).

Julia Says

A dupla Júlia Says, que fechará a segunda edição do festival, foi formada em agosto de 2007 por Anthony Diego e Paulo André. O conceito era fazer música livre, ou seja, passear pelas diversas vertentes musicais, mas mantendo uma identidade, algo que mostrasse originalidade.

Mesmo com pouco tempo de estrada, o duo já se apresentou em importantes festivais da música pernambucana, como RecBeat e o Coquetel Molotov, e lançou dois discos. O primeiro, homônimo, em 2008, saiu pelo selo Bazuka Discos e o mais recente Menos é Mais, em 2009, ganhou uma nova edição na Argentina.

No final do ano passado, a dupla foi selecionada para participar do South By Southwest (SXSW), um dos maiores festivais de música independente do mundo, realizado anualmente em Austin, Texas.

Sobre o festival – O conceito do LAB é investir na música contemporânea, trazendo para Maceió bandas e artistas que investem na experimentação e inovação sonora. Da ideia de experimentação vem o nome do evento.

Na primeira edição, realizada em 2009, o evento reuniu no teatro do Centro Cultural Linda Mascarenhas as bandas Neon Night Riders (AL), Projeto Lise (MG) e A Banda de Joseph Tourton (PE).

Serviço:

FESTIVAL LAB
Shows de Labirinto (SP), Julia Says (PE) e Projeto Sonho (AL)
Dia: 27 de Agosto de 2010
Local: Armazém Uzina (Rua Sá e Albuquerque, 367a – Jaraguá, Maceió – AL)
R$ 10

Posted in: festival lab